Domingo, 22 de Março de 2009

A História da Rip Curl

Rip Curl é uma grande fabricante e varejista australiano de boardwear. A empresa foi fundada em 1969 por Brian Singer e Doug Warbrick em Torquay, Victoria, Austrália e produzido inicialmente pranchas. Em 1970, eles decidiram começar a produção dos fatos, com ênfase em transformar um fato em mergulho tecnologia apropriada para o surf. Rip Curl se tornou uma das maiores marcas boardwear na Austrália, Europa e América do Sul e está também activa na América do Norte. Rip Curl continua a ser uma empresa privada. François Payot é o Chief Executive Officer (CEO), da Rip Curl Internacional. Além de vender a retalhistas independentes em todo o mundo, Rip Curl corporativo opera lojas na Austrália, Nova Zelândia, Europa, E.U.A., Canadá, Inglaterra e Israe.

:
tags:
clickback às 21:09
|

Element Skateboard

Element skateboards (inicialmente chamado Element skateboards Underworld) é uma fabricante skate e surfwear varejista sediada em Irvine, Califórnia. [1] É uma subsidiária da Billabong Internacional [2].

A empresa foi fundada em 1992 por Johnny Schilleriff [3], como uma colaboração chamado Underworld Element skateboards. A luta foi mais tarde absorvida pela empresa e Schilleriff o "Underworld" parte do nome caiu [4].

A empresa patrocina Vanessa Torres, [5], Nyjah Huston, [6] Bam Margera, [7], Mike Vallely [8], e Lincoln Ueda [9].

A empresa apresenta-se como activa em eco-friendly empreendimentos, comunidade causas e as tentativas de sensibilização para causas ambientais através da sua "Poder para o Planeta" iniciativa [10].

Element skateboards, foi chamado de "líder mundial skate empresa" pelo New York Daily News [11].

Empresa lojas estão localizadas na cidade de Nova York, Honolulu, Orlando (Universal CityWalk), e Sydney.
:
clickback às 21:03
|

A história da DC Shoes

            DC Shoes é um calçado empresa americana especializada em calçados de skate, bem como snowboard botas, Snowboards, camisas, jeans, chapéus e casacos. A empresa foi fundada em 1993 e é baseado no Vista, CA. DC inicialmente era para 'Droors Vestuário Calçado', mas, desde a venda de Droors (que agora está extinto), DC, já não tem qualquer ligação com Droors e é simplesmente DC Shoes. Em 10 de março de 2004, foi adquirida pela DC Shoes Quiksilver. [1]

        A empresa fabrica calçados para todos os tipos de desportos radicais, incluindo skate, snowboard, BMX, motocross, rali carro corridas, e surf, para homens, mulheres e crianças.

[editar] Na cultura popular

     * Duncan e Christopher "Big Black" Boykin, que apareceram no show Big Rob e ambos têm assinatura sapatos de Washington e no novo show do Rob Rob Dyrdek's Fantasy Factory sobre o novo episódio DC lança um sapato libertação partido para Rob.

     * DC divulgou um vídeo intitulado "The DC Video", em 2003. Foi lançado em VHS, DVD e UMD para a PSP. O vídeo apresenta uma parte de Danny Way no qual ele raias da DC "Mega Ramp", uma série de enormes rampas skate, onde se estabelece recordes mundiais de skate mais elevada do ar, do ar e maior distância. O vídeo também apresenta Rob Dyrdek, Ryan Gallant, Josh Kalis, Robbie McKinley, Greg Myers, Lindsey Robertson, Ryan Smith, Anthony Van Engelen (AVE), Stevie Williams, Colin McKay e Brian Wenning.

     * Travis, membro dos grupos pop punk blink-182, Transplantes e 44, tinha um sapato e chapéu linha influenciada por ele chamado DC Travis Barker remix.

     * Lil Wayne usava sapatos DC apparel em seu vídeo para a música "Make it Rain" (Remix), e novamente usou uma camisa em DC pássaro da I Corrida Este vídeo.

     * Munky do Korn usa sapatos DC-off e on-fase.

     * Edson Rodriguez (baterista) usa DC Apparel, e as características da DC logo em seu tambor

     * Ator Adam Sandler é um fã da DC Shoes e vestuário. Ele pode ser visto vestindo DC produtos em muitos de seus filmes. Ele também foi vestindo um par de DC Shoes, quando ele deixou a sua pegada no Mann's Chinese Theater, em Hollywood, Califórnia.

     * Joe e Chefboy, do Joe e Chefboy show na MTV, o desgaste DC calçados e vestuário com freqüência durante todo o show.

     * Mike Shinoda do Linkin Park / Fort Minor atualmente usa DC Shoes e vestuário. Em 2004, o DC Shinoda remixado Clientela Shoe, com ilustrações originais, hang tag, palmilhas e criada pela mão. Todas as receitas deste sapato foi para o Michael K. Shinoda Arte Scholarship.

     * Coletivo Latino Hip Hop Cultura Londres caracterizando membros do Cypress Hill também desgaste DC Shoes e vestuário.

     * Hip hop grupo australiano Hilltop Gorros são patrocinados pela DC Austrália e fez um remix com DC Shoe, é caracterizado na letra da palmilha.

     * R & B cantora Aaliyah usavam DC vídeos em seu vestuário para mais de uma mulher e precisamos de uma resolução.

     * A DC logotipo aparece no vídeo do BoWow Qual é o meu nome

:
tags:
clickback às 20:56
|
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

DC Shoes

DC Shoes Pure XE 3

Skate Brands Banner

 

 

 

 

tags:
clickback às 12:43
|
Domingo, 23 de Novembro de 2008

falar com os visitantes

OLA, ESTAO A GOSTAR DO BLOG?

eu ainda vos vou falar muito mais sobre marcas!!!

estejam atentos, ok.

clickback às 20:32
|
Sábado, 22 de Novembro de 2008

LEVI`S

Levi's LEVI’S é uma lenda americana, como John Wayne, Abraham Lincoln e a parte do hino em que o país se autodefine como uma “terra de bravos”. Um objeto de consumo que iria revolucionar a maneira de se vestir da juventude. Eleita pela revista norte-americana Time como “a vestimenta do século XX”. Ela é mais que uma marca forte e contestadora. É um orgulho. Pode ser considerado o mais poderoso símbolo do estilo de vida americano no planeta.

A história
Loeb Strauss, inventor de um dos símbolos da cultura americana, o Blue Jean, nasceu no pequeno vilarejo de Buttenheim, na região da Bavária, Alemanha. Era o caçula de sete irmãos. Imigrou com sua família para Nova Iorque em 1847, indo trabalhar com seus irmãos mais velhos, Louis e Jonas, vendendo tecidos, botões, linhas, tesouras e outros objetos. Em janeiro de 1853, já naturalizado americano, passou a adotar o nome de Levi, como era tratado tanto pela família como pelos clientes. Com as primeiras notícias sobre a descoberta de ouro na Califórnia, foi para a cidade de San Francisco aproveitar o intenso comércio, abrindo uma pequena loja de tecidos e roupas, junto com seu cunhado David Sten, fundando assim a Levi Strauss & Company. O negócio começou a prosperar quando, por obra do destino, ele não conseguia desfazer-se de alguns rolos de lona. Quis vendê-los como material para tendas ou para cobrir carroças, mas os mineiros queriam calças resistentes. Então, contratou um alfaiate e transformou a sua lona em calças, colocando três bolsos, fundos para guardar as pepitas e as ferramentas, que se prendiam com tiras. Um mineiro, entusiasmado, pagou-lhe o equivalente a US$ 6 em ouro. Seu invento foi aceito imediatamente, não só pelos mineiros, como também pelos agricultores, ferroviários e vaqueiros. Logo, começou a confeccioná-las. Apesar do sucesso, muitos reclamavam que as calças poderiam ter uma cor menos opaca, suja, da cor da terra. Foi então, no ano de 1860, que Levi trocou a lona pelo serge de Nimes (tecido fabricado na cidade francesa de Nimes), um tecido de algodão resistente e grosseiro destinado à roupa dos escravos negros do Sul, e tingiu-o com índigo. Os americanos, que chamavam o tecido de Denim, passaram a chamar a calça de blue jeans devido a sua coloração azulada.
Levi e seus cunhados começam, então, a manufaturar as primeiras calças jeans do mundo, em brim índigo, que logo se tornariam famosas. Em 1872, um acontecimento mudaria os rumos da empresa e da indústria têxtil mundial. Jacob Davis, judeu originário da Lituânia, e alfaiate na cidade de Reno, estado de Nevada, escreveu para Levi Strauss, contando-lhe sobre o processo que havia inventado para rebitar com metal os cantos dos bolsos e ganchos frontais das calças masculinas, evitando assim que rasgassem com facilidade. Sugeriu que os dois registrassem conjuntamente uma patente, pois não tinha dinheiro, míseros US$ 68, para pagar esse processo sozinho. Em 1873, os dois registraram a patente de nº 139.121 no Departamento Americano de Marcas e Patentes. Por isso, o dia 20 de maio de 1873 é considerado oficialmente o “aniversário do blue jeans”, porque embora as calças já fossem usadas por operários, foi o ato de colocar pela primeira vez rebites nessas calças tradicionais que criou o que hoje o mundo todo reverencia como os famosos “Jeans Levi’s”. Eles começam então a fabricar o “waist overalls” (o antigo nome do jeans) com rebites de cobre. O Denim vinha de Amoskeag Mill em New Hampshire. Esses rebites, durante a longa história da marca, ocasionaram certo número de problemas, fazendo com que o fabricante optasse por fazer algumas adequações. As reclamações eram relativas aos bolsos traseiros, acusados de arranhar o couro da sela dos cavalos e as carrocerias dos automóveis. Em 1937, eles são retirados definitivamente. No ano de 1906 um terremoto e um incêndio destroem a sede e as duas fábricas da Levi Strauss & Co. Seria o fim? Que nada. A empresa amplia o crédito aos seus clientes de atacado para que eles possam reerguer-se e voltar aos negócios. Os salários dos empregados continuam a ser pagos, sendo aberta uma sede e um showroom temporários para mantê-los trabalhando. Uma nova fábrica é construída na Rua Valencia 250, enquanto a nova sede era erguida na Battery Street.

Durante a década de 20, o sistema de linha de montagem é adotado em suas fábricas. Nesta época o ambiente para a venda de produtos feitos de denim era desfavorável. O preço do algodão cai violentamente, o que torna as roupas de algodão sujeitas a reduções de preços. Apesar disto, a empresa mantém o orçamento publicitário de US$ 25.000, pois acreditava que a publicidade (na forma de painéis e anúncios pintados) era crucial para o sucesso do jeans. Somente em 1928 a palavra LEVI’S foi registrada como marca. Na década de 30 a depressão chega e a demanda pelo produto despenca. Os trabalhadores da fábrica de Valencia Street entram em um regime de trabalho com semana reduzida para evitar demissões. Outros recebem tarefas fora da produção, como assentar pisos de madeira, que são usados até hoje. Ao mesmo tempo, a empresa adota o caubói como seu ícone publicitário, associando o individualismo durão do estereótipo (e seu correspondente de Hollywood) ao famoso waist overalls 501. Durante a Segunda Guerra Mundial, o design dos jeans é modificado devido a determinações governamentais em relação à conservação de matérias-primas. Os soldados americanos usam jeans e jaquetas da LEVI’S no exterior, proporcionando aos produtos sua primeira exposição internacional.

Após a guerra, a partir de 1945, houve uma explosão de demanda difícil de atender. Nos Estados Unidos, filas de espera se formavam diante das lojas de departamento, que anunciavam em cartazes, a próxima entrega de jeans. Em 1948 interrompe seus negócios de atacado para concentrar-se apenas na área de fabricação. Em 1959 começa a exportar peças de roupa para a Europa, criando em 1962 a Levi Strauss Europa. Os anos 60 foram dos hippies, da rebeldia, da contestação, de Woodstock, que, segundo dizem, parecia um festival patrocinado pela LEVI’S. Era a época dos jeans desbotados, rasgados e bordados. No final desta década e começo da próxima introduziu as bocas de sino na sua linha de jeans. Em 1983 foi inaugurada a primeira loja da marca, chamada Original Levi’s Store, na Espanha. Nos próximos oito anos o número de lojas saltaria para 527 em toda a Europa. Somente em 1991 a primeira unidade americana da loja foi inaugurada na cidade de Columbus, estado do Ohio. Do rebelde astro americano James Dean ao sofisticado Giorgio Armani, a calça jeans costurou ao longo de 150 anos uma linha de atualidade. De calça dos mineiros e fazendeiros americanos ao uniforme do iniciante rock dos anos 50 e dos protestos dos anos 60, o jeans acompanhou as principais mudanças do mundo. E tudo graças a LEVI’S.
tags:
clickback às 18:37
|

Imagens de marcas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

clickback às 18:21
|

VANS

 

História das VANS:

                     A Van Doren Borracha Companhia, melhora sabido como as “VANS”, foram, desde 1966, um fabricante baseado Califórnia do sul dos sneakers, sapatas do patim e outros tipos da sapata que catering primeiramente ao mercado ativo da juventude. Introduzem no mercado pesadamente nas áreas surfing e skateboarding.

                     Em uns anos mais recentes, as VANS introduzíram no mercado artigos adicionais tais como a roupa e acessórios skateboarding. Nos 1980s, as VANS perderam muita de sua base de cliente do núcleo quando a companhia começou produzir sapatas do baseball e do football.

                      O corporaçõ era forçado na bancarrota em 1984. Quatro anos após emergir da proteção da bancarrota, as VANS compradas Companhia de McCown DeLeeuw dos banqueiros de investimento e foram público em 1991. Desde que aproximadamente 2001 VANS abriram lojas de varejo conter o patim indoor grande estaciona no bloco na laranja, nos moinhos de Ontário, no Mall de Moorestown, na plaza no rei do Prussia, na rua de Carnaby em Londres, e nas outras posições. Há também uma loja do varejo somente no Mall de América. Há também muitas lojas de tomada em centros da tomada através dos Estados Unidos.

                       Em 2004 a companhia foi adquirida por VF Corporaçõ, fabricantes dos Lee e calças de brim de Wrangler para $396 milhões. As VANS patrocinam também as VANS entortadas excursionam, uma música de punk/ska e um festival dos esportes do extremo desde 1995.

 

 

  http://crossedcombs.typepad.com/photos/uncategorized/2007/09/12/vans_flannel.jpg

 

tags:
clickback às 17:44
|

QUIKSILVER


 

          A história da Quiksilver começou quando o surfista australiano Alan Green decidiu ganhar a vida inventando “boardshorts”, e assim, tentar viver do surf, sua grande paixão. Com a entrada de John Law na sociedade ambos começaram a desenvolver um novo conceito de bermudas especiais para a pratica do surf e fundaram a Quiksilver em 1969 em Torquay (Victoria) na Austrália. Poucos anos mais tarde conseguiram unir o design à funcionalidade, fazendo “boardshorts” para os melhores surfistas do mundo. Quando em 1976, o americano Jeff Hakman, um dos primeiros surfistas patrocinados pela marca, obteve a licença para produção e distribuição da marca nos Estados Unidos, a empresa ganhou enorme impulso. Junto com seu amigo Bob McKnight, resolveram vender as peças no porta-malas de sua caminhonete, enquanto viajavam de praia em praia na costa da Califórnia. Em 1985 iniciaram a distribuição dos produtos em lojas de departamento. A primeira loja da marca foi aberta na praia de Newport (CA). O sucesso não parou por aí. Anos mais tarde a marca conseguiu penetrar no grande mercado mundial e se tornou a maior e mais bem sucedida empresa do setor no mundo. Nos últimos anos sua linha de produto foi ampliada contando também com relógios, óculos, produtos pessoais e vestuário casual.
-
A marca no mundo
Hoje em dia a Quiksilver vende seus produtos em mais de 90 países através de lojas próprias, cerca de 280 (em sua maioria concentradas na Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos), lojas especializadas e lojas de departamento.
-
Você Sabia?
* Em 2004, pela primeira vez na história, o faturamento rompeu a barreira de US$ 1 bilhão, muito em virtude da diversificação de suas linhas, que englobam, além do surf, o ski (a linha foi introduzida em 1988) e outros esportes radicais.
clickback às 15:49
|

Nike

 

          A Nike tem a sua sede em Beaverton, em Oregon. As suas instalações verdejantes perto de Portland reflectem a sua obsessão pelo desporto. A ideia de criar a empresa surgiu de um projecto de MBA de Phill Knight, enquanto este frequentava a escola de gestão de Standford. Knight acreditava que, ao importar sapatos que eram fabricados no Japão, utilizando mão-de-obra barata, poderia conquistar uma parcela da quota de mercado da Adidas. Começou então pelo atletismo. Em 1972 Knight lançou uma forte campanha com Bill Bowerman, que era treinador de atletismo na universidade de Oregon. Bowerman, então teve uma ideia melhor: produzirem eles próprios uma sola para os sapatos, vertendo um componente de borracha numa tostadeira de panquecas (waffle). A partir daqui a tecnologia de desporto nunca mais foi a mesma. A Nike estava preparada para se distinguir da concorrência. A imagem distinta que a marca Nike alcançou é como que uma garantia de glória para todos quantos aspiram a tornar-se estrelas do desporto. Ao longo dos anos, a Nike também cultivou um estilo de gestão altamente competitivo. As suas acções passaram a ser cotadas na Bolsa de Valores em 1980, e desde então a sua capitalização no mercado aumentou mais de 12 mil milhões de dólares.
Num par de sapatos de 100 dólares , o lucro do fabricante era cerca de 20 a 25 dólares. Depois de a empresa passar por um período difícil entre 1993 e 1994 devido a um plano de expansão o que levou à descida das vendas, a empresa reposicionou-se: " decidimos que éramos uma empresa de artigos desportivos e não apenas uma empresa de sapatos" - afirmou o presidente executivo da Nike, Phil Knight. A nova visão da Nike traduziu-se em contratos de publicidade e patrocínios que se destinavam a alcançar uma audiência desportiva mais vasta, patrocinando assim atletas individuais, tais como: Tiger Woods ( golfe ) e Michael Jordan ( NBA ) que são duas das principais vedetes da Nike. A Nike promoveu a mensagem de que todos nós podemos ser atletas, à nossa maneira e ao nosso próprio nível de esforço. A associação dos produtos era um factor crítico para a estratégia de marca da Nike. (Just do It)
Em 1997, durante o terceiro trimestre, as vendas da Nike desceram em cerca de 8% levando ao aumento de stocks em armazém. Já no quarto trimestre a Nike enfrentou outros problemas lavado a cabo por grupos de protesto nos EUA, em que organizaram várias manifestações contra a Nike, por esta recorrer a mão-de-obra barata de países em vias de desenvolvimento, alegações de pagamentos de salários miseráveis, de intimidação dos trabalhadores e de utilização de trabalho infantil, que assombraram a Nike por muito tempo. A empresa reagiu às críticas através de várias medidas defensivas para contrariar as acusações, procurando proteger a imagem pública da empresa. Ligou-se ao Apparel Industry Partnership, um novo grupo empresarial constituído por fabricantes de roupa, que têm como objectivo reforçar um código de conduta industrial nas fábricas fora dos E.U.A. Esta decisão fez com que o relacionamento da Nike com alguns fornecedores da Indonésia se agravasse, porque eles decidiram não aderir ao código de conduta da Nike, o que levou à introdução de penalizações para todas as outras fábricas que não obedecessem aos padrões e regras da empresa. As tentativas de destruição da Nike continuaram, foi acusada de actividades ilícitas e de subornos enquanto tentava entrar no mercado de futebol. O Mundial de 1998 veio reavivar o marketing da Nike que patrocinou equipas completas, originando assim uma competição entre a Nike e a Adidas. A Adidas com as Botas Predator Acelerator, enquanto que a Nike contra atacava com as  Mercurial, desenhadas para a estrela brasileira de futebol Ronaldo. Esta luta ilustrou a filosofia que transformou a Nike numa marca formidável. A esperança da Nike era que: " Ronaldo jogasse na final do Mundial de Futebol e que marcasse um golo... com as nossas botas ". De facto Ronaldo esteve na final, mas desapontou tudo e todos. Não só não marcou golos mas também perdeu o jogo com o país anfitrião, a França. Perante a saturação dos mercados tradicionais – o basquetebol e o jogging – a Nike procurou novos campos desportivos, virando-se para o futebol, elegendo-o como um dos seus desportos principais, fazendo assim um contrato de 10 anos com a equipa brasileira e entregou 120 milhões de dólares à Federação de Futebol do E.U.A. para patrocinar a equipa norte-americana, tendo em vista divulgar este desporto nos E.U.A., para mais tarde tirar partido disso. A publicidade da Nike centra-se na paixão pelo desporto, o slogan " JUST DO IT " transmite essa ideia, recentemente a Nike optou pelo slogan " I CAN " para reforçar a paixão da Nike.
 
tags:
clickback às 12:40
|
Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

PUMA

.

 

 

                 A empresa foi fundada em 1948 na cidade alemã de Herzogenaurach depois que Rudolf Dassler, um dos MA-Sporfundadores da marca Adidas, brigou com seu irmão e resolveu fundar a PUMA Schuhfabrik Rudolf Dassler. Ainda nesse ano a empresa lança o PUMA ATOM, primeiro calçado especializado para a prática do futebol. Em 1952, o atleta Joseph Barthel de Luxemburgo ganhou a primeira medalha olímpica em Helsinki vestindo equipamento PUMA. Dois anos depois, em Yokahama no Japão, Heinz Fütterer estabeleceu novo recorde mundial para o 100m utilizando tênis PUMA. No ano de 1958, as seleções de Brasil e Suécia vestiam a marca na disputa da Copa do Mundo. No ano seguinte a empresa passa a se chamar PUtschuhfabriken Rudolf Dassler KG.

Em 1960 tornou-se a primeira marca esportiva a utilizar a técnica de produção de vulcanização. No ano de 1968 a PUMA foi a pioneira a oferecer tênis com velcro. Em 1976 a empresa introduziu a revolucionária tecnologia SPA. No ano seguinte o tenista Guillermo Villas conquistou os torneios US Open e Rolland Garros vestindo tênis PUMA. Em 1982, Diego Maradona, disputou sua primeira Copa do Mundo utilizando chuteiras PUMA. No ano de 1985 Boris Becker venceu o torneio de Wimbledon usando uma raqueta PUMA. Ainda neste ano ingressou na NBA tendo nomes como Isiah Thomas e Buck Williams. Em 1989 foi introduzido pela empresa o sistema de tecnologia “Trinomic”. No ano seguinte lançou a tecnologia para tênis infantil PUMA “Inspector”, apostando muito neste tipo de público. Em 1991 é lançada a alta tecnologia do sistema “PUMA Disc System”. No ano de 1996 foi inaugurada a subsidiária americana, seguida pela italiana no ano seguinte. Em 1999 a empresa inaugurou sua primeira loja específica para venda de seus produtos na cidade de Santa Monica, estado da Califórnia.  Nike tem a sua sede em Beaverton, em Oregon. As suas instalações

 

 

 

 

 

 

tags:
clickback às 19:23
|
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

ADIDAS

O Logo Trefoil
O logo da Adidas conhecido como “Trefoil” foi adotado e incorporado pela empresa em 1972 para diferenciar os produtos Adidas legítimos das imitações. Em 1996, a empresa decidiu utilizá-lo somente em produtos históricos e tradicionais como o Stan Smith, Rod Laver, o Warm-Up A-15 e T-Camisa clássica. A linha de equipamentos foi lançada em 1991. Esta linha de calçados e acessórios esportivos representa o mais original e funcional produto Adidas. Em janeiro 1996, as três listras foram incorporadas ao logo.

O Valor
Segundo a consultoria britânica InterBrands, somente a marca Adidas está avaliada em US$ 3.74 bilhões, ocupando a posição de número 69 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

Curiosidade
• Jaquetas, tênis, agasalhos e bolsas, produzidas entre as décadas de 20 e 80, compõem uma linha batizada de Originals, que se tornou carro-chefe da onda retrô e também uma verdadeira mina de ouro para a germânica Adidas. Já responde por cerca de 15% das receitas globais da empresa: US$ 7,5 bilhões. São peças decoradas com as indefectíveis três listras e o logotipo em forma de trevo.

tags:
clickback às 19:37
|

ADIDAS

       Nenhuma marca simboliza mais a eficiência e competitividade alemã nos esportes que a Adidas. A marca surgiu quando Adolph Dassler e seu irmão, Rudolf, começaram um pequeno negócio, chamado Dassler Brother Shoe Factory, na cidade de Herzogenaurach, na Alemanha, vendendo malas militares e calçados para sustentar a família.

Apaixonado por futebol, Adolph havia começado a fazer tênis para treinamento do esporte em 1920. Utilizava sua própria experiência e a ajuda de atletas e técnicos para desenvolver e projetar seus tênis. Os primeiros produtos foram calçados de atletismo e chuteiras, estilo botas, com travas. Rapidamente a reputação de seus produtos cresceu, sendo utilizados pela primeira vez na Olimpíada de 1928 em Amsterdã. Em 1932 a marca conquistou sua primeira medalha de ouro em Olimpíadas com Arthur Jonath. Uma das maiores atuações de um atleta profissional deveu-se em boa parte aos esforços e trabalho de Adi Dassler. Jesse Owens usava equipamento Adidas durante sua magnífica apresentação nos Jogos Olímpicos de 1936, quando conquistou quatro medalhas de ouro. O ódio de Adolf Hitler foi tanto que, assim que a Segunda Guerra Mundial começou, o ditador mandou confiscar a fábrica dos Dassler. Depois do conflito o controle voltou aos irmãos, que encontraram enormes dificuldades para manter o negócio. A matéria-prima era escassa e eles tiveram que recolher dos escombros da guerra a lona e a borracha usadas na fabricação de seus calçados.

tags:
clickback às 19:01
|

ADIDAS

             Em 1937 a empresa produzia uma gama de 11 tipos diferentes de calçados para a prática esportiva, incluindo patins. Em 1948 os irmãos resolvem seguir caminhos distinto, Rudolf funda a Puma e Adolph a Adidas. A marca foi registrada somente em 18 de agosto de 1949. O nome Adidas deriva de “Adi”, apelido de um de seus fundadores, Adolph, e “Das” iniciais de seu sobrenome Dassler. Nesse mesmo ano criou a primeira chuteira de futebol, adotando as três listras nas laterais, surgindo assim um dos logotipos mais conhecidos do mundo.

Na década de 50 a marca ganhou grande projeção dentro da Alemanha, especialmente com a conquista da Copa do Mundo de 1954, onde a seleção alemã utilizava equipamentos Adidas. No ano de 1957 cria a primeira chuteira em couro de canguru e solas com ar. As três listras se popularizaram em 1962, quando foram aplicadas em calças e agasalhos fabricados pela empresa. Foi neste mesmo ano que a Adidas começou a desenvolver e produzir bolas de futebol. No ano de 1967 introduziu no mercado a primeira linha de roupas esportivas com as tradicionais três listras. Em 1970 a bola Telstar é utilizada como bola oficial de uma Copa do Mundo. Dois anos depois surge outro clássico, o tradicional chinelo da Adidas chamado Adilette. Na década de 90 a marca utilizou o famoso slogan “Forever Sport” para posicionar seus produtos perante o consumidor. Em 1995 lançou a chuteira PREDATOR que logo se tornou um grande sucesso no meio do futebol e um dos produtos de maior sucesso da poderosa marca alemã. Em 2003 foi lançada a campanha global com o slogan “Impossible is Nothing”.

:
tags:
clickback às 18:58
|
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Apresentaçao

Olá, eu sou o Vitor Nuno, e vou  falar um pouco de marcas de roupa e de desporto!!!

clickback às 19:16
|

tags

todas as tags